Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
Governo Regional entrega ao Ministro da Agricultura contributos dos AÁores para o futuro da PAC
INSERIDO EM 2017/12/14

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, reuniu hoje, em Lisboa, com o Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, para entregar o documento com os contributos dos Açores para a revisão da Política Agrícola Comum (PAC) pós 2020, onde é reivindicado um reforço orçamental.

“Este é um documento que resultou do trabalho conjunto do Governo Regional e de diferentes parceiros do setor. Destaco aqui o contributo muito importante da Federação Agrícola dos Açores, a quem irei entregar formalmente, na próxima semana, este documento”, afirmou João Ponte à margem do encontro com o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

 

O governante açoriano reiterou que os Açores defendem “uma PAC mais forte”, que corresponda aqueles que são os desafios da agricultura, em particular na Região Autónoma dos Açores e que o orçamento não seja reduzido por via de outras prioridades que emergem no seio da União Europeia, como a segurança, as migrações ou ainda por causa do ‘Brexit’.

 

Para João Ponte “a PAC é fundamental para minimizar diversos constrangimentos e dificuldades que se verificam nos Açores em relação às restantes regiões europeias”, desde logo de natureza ambiental, climática, de dispersão geográfica e distância dos mercados, entre outras, que acarretam maiores custos de produção no arquipélago.

 

Por outro lado, o Secretário Regional defendeu que a PAC também é importante para os Açores continuarem a desenvolver-se e a modernizar o setor agroflorestal, tendo em vista o aumento da competitividade das explorações e a sua sustentabilidade futura.

 

“É fundamental um reforço de verbas no POSEI para dar resposta aos aumentos de produção, verificados nos últimos anos, mas também para garantir novos regimes de ajuda e no fundo assegurarmos a competitividade do setor agroalimentar”, considerou João Ponte.

 

Relativamente ao segundo pilar da PAC, a política de desenvolvimento rural, João Ponte disse que os Açores também defendem um reforço orçamental e a manutenção das atuais taxas de cofinanciamento aplicadas às Regiões Ultraperiféricas.

 

“Este segundo pilar é extremamente importante para dar resposta à melhoria da competitividade do setor, aos investimentos que têm necessariamente que ser feitos na modernização do setor, nas instalações e infraestruturas públicas, para chamar mais jovens ao setor agrícola, para assegurar a rentabilidade das explorações e a manutenção da nossa agricultura”, frisou o governante açoriano, com a tutela da Agricultura.

Fonte : Gacs
Música variada ... para retribuir a sua companhia    Asas do Atlântico   .... a sua rádio !
Playlist Asas

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2015
Todos os direitos reservados

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player