Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
TSD/Açores: Desemprego continua a ser preocupante
INSERIDO EM 2018/02/07

"A descida da taxa de desemprego, registada no último trimestre de 2017, não deve dar lugar a euforias", disse hoje Joaquim Machado.

"A descida da taxa de desemprego, registada no último trimestre de 2017, não deve dar lugar a euforias", disse hoje Joaquim Machado.



Para o presidente dos TSD/Açores, o número de açorianos desempregados "continua a ser um problema social grave, pese embora a ligeira melhoria verificada, comparativamente a 2016".



"Mas", sublinha o dirigente social democrata, "o valor de 9% situa-se acima da média do país e muito aquém do que se registava antes da crise – 6,9% em 2010 –, então sem o efeito positivo que o turismo trouxe para o mercado de trabalho nos Açores", regista.



Segundo Joaquim Machado, "há cerca de 17 mil açorianos sem emprego, considerando que mais de 6 mil pessoas estão integradas em programasocupacionais, portanto, sem emprego ou sequer qualquer contrato a termo certo", adianta.



"Aliás, o número médio de trabalhadores ocupados vem a crescer exponencialmente de ano para ano (mais de 400% entre 2012 e 2017), sinal evidente de que a nossa economia não tem sido capaz de gerar os postos de trabalho de que a Região necessita", diz o líder regional dos TSD.



Outra preocupação relacionada com a falta de postos de trabalho prende-se com o desemprego de longa duração, isto é superior a um ano, que nos Açores atinge 39% dos desempregados (3.443 pessoas): "E isso deve ser motivo degrande preocupação, sobretudo para os responsáveis políticos", diz Joaquim Machado




Para os TSD/Açores, ao fenómeno do desemprego  junta-se ainda o problema daprecariedade, dos contratos, incluindo a Função Pública regional, onde vem crescendo o número de trabalhadores contratados a termo.




"E a tudo isso soma-se outro problema, de grandes proporções e dimensão social, que é a prevalência de baixos salários, situação que explica a mais alta taxa de beneficiários do Rendimento Social de Inserção do país, bem como o facto de sensivelmente dois terços dos alunos da Região serem beneficiários da Ação Social Escolar", lembra Joaquim Machado



Os TSD/Açores consideram assim que "não há motivos para festejar qualquer sucesso das políticas de emprego. Muito pelo contrário, há sim razões para preocupação e para atuar com medidas mais assertivas, desde logo destinadas aos 120 trabalhadores da Cofaco, que em breve vão perder o sem emprego", concluem.


Fonte : TSD/Açores
Existem várias formas de unir uma margem á outra,nós óptamos por úni-las através da música.De segunda a sexta entre as 14 e as 16 horas . Duas horas de música variada,com especial destaque dos tops...alternando com curiosidades e notícias sobre os artístas e bandas . Ás terças-feiras apartir das 14h30 uma rubrica sobre livros … Com a Lucélia Lopes conheça os êxitos da actualidade... mantenha-se desse lado da margem com o Asas do Atlântico.
Entre Margens

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2015
Todos os direitos reservados

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player