Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
Primeira Unidade de Farmacovigilância nos Açores, para monitorizar segurança do medicamento, criada
INSERIDO EM 2018/05/11

O Secretário Regional da Saúde anunciou hoje, em Ponta Delgada, a criação da primeira Unidade de Farmacovigilância nos Açores, para assegurar uma efetiva vigilância na segurança do medicamento.

“O nosso compromisso com o Infarmed foi de disponibilizar uma equipa para a realização deste projeto, que já está consumado com a realização de uma formação de dois dias. É o início do trabalho desta Unidade”, afirmou Rui Luís, que falava na abertura da sessão informativa 'Farmacovigilância –A importância de Notificar Reações Adversas a Medicamentos'.

 

Rui Luís revelou ainda que a Unidade de Farmacovigilância, com quatro profissionais, ficará localizada no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, e vai cobrir toda a população dos Açores.

 

O titular da pasta da Saúde acrescentou que a segunda etapa será a criação de uma rede de delegados em todas as ilhas dos Açores, nos centros de saúde e nos hospitais.

 

Com esta Unidade de Farmacovigilância nos Açores, o Sistema Nacional de Farmacovigilância passa a ter um total de oito unidades, localizadas em Guimarães, Porto, Coimbra, Covilhã, Lisboa (2) e Faro.

 

O Sistema Nacional de Farmacovigilância recebe anualmente cerca de 6.000 notificações de reações adversas a medicamentos, incluindo informação sobre a segurança de medicamentos utilizados durante a gravidez e a lactação.

 

“Os medicamentos são seguros quando entram no mercado, mas, por vezes, há situações adversas e é disso que estamos a falar, da necessidade de, quando houver uma reação adversa, quer o utente, quer o profissional de saúde a possam notificar”, salientou Rui Luís.

 

As notificações podem ser registadas pelos utentes e pelos profissionais de saúde através do portal do Infarmed, no endereço eletrónico http://www.infarmed.pt/web/infarmed/submissaoram.

 

Em declarações à margem desta sessão informativa, o Secretário Regional afirmou que haverá uma equipa disponível 24 horas por dia para, fisicamente e por telefone, apoiar na notificação e para um primeiro auxílio, caso a reação adversa seja grave.

 

“A partir de agora, esta Unidade pode analisar os reportes feitos em todas as ilhas dos Açores, analisá-los e colocá-los na base de dados europeia para contribuirmos para que a vigilância da segurança do medicamento seja efetiva em todo o espaço europeu” frisou Rui Luís.

Fonte : Gacs
Recordar é viver

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2015
Todos os direitos reservados

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player