“É um caso único na Região Autónoma dos Açores. Não existe transmissão comunitária, deste vírus, nas nossas ilhas. Trata-se de um caso diagnosticado a 31 de dezembro, na Horta, onde não tem sido identificados mais casos associados. Não se perspetiva uma situação de maior perigo”, explicou Gustavo Tato Borges.

O presidente da Comissão de Acompanhamento e Luta contra a Pandemia da Covid-19 vai continuar a acompanhar a evolução deste caso e considera que não ter sido identificada a nova variante da Covid-19, na ilha de São Miguel, é uma boa notícia.

"Estamos mais descansados, mas vamos continuar atentos”, frisou.