Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
Governo dos Açores reuniu com familiares de utentes dos Cuidados Continuados da Misericórdia de Ponta Delgada
INSERIDO EM 2018/08/20

A Secretária Regional da Solidariedade Social e o Secretário Regional da Saúde reuniram nas últimas semanas com familiares dos utentes da Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada com o objetivo de recolher as suas opiniões relativamente aos serviços prestados aos utentes daquela unidade.

Nestas reuniões, os dois membros do Governo dos Açores recolheram as impressões dos familiares sobre aspetos como o estado das instalações, os cuidados de higiene e conforto, a alimentação, os meios técnicos e humanos e a qualidade geral do serviço.

 

“Estamos a falar de famílias muito presentes, que acompanham quase diariamente a vida dos seus pais e mães, e que manifestam também a sua satisfação com o tratamento que é prestado aos seus familiares”, destacou Andreia Cardoso, referindo, entre outros, o acompanhamento permanente por parte das atuais direções médica e técnica e o profissionalismo e humanismo da equipa de enfermagem.

 

Por seu lado, Rui Luís salientou que foi elaborado “um questionário com vários itens, que vão desde a qualidade das instalações, à alimentação, ao vestuário, à parte higiénica", acrescentando que "há uma situação global da apreciação".

 

"Temos aqui um conjunto de informação importante e que quisemos transmitir hoje, em primeira mão, à Santa Casa”, frisou o titular da pasta da Saúde, que falava à margem de uma reunião com responsáveis da Misericórdia de Ponta Delgada.

 

O Secretário Regional frisou que o Executivo Açoriano não quis “ficar por aquilo que a direção da Santa Casa nos diz, por aquilo que os técnicos quer da Direção Regional da Solidariedade Social, quer da Direção Regional da Saúde, produzem em termos de relatórios técnicos".

 

"Quisemos ouvir, em primeira mão, as famílias”, afirmou, revelando ainda que todos os familiares entrevistados – ao todo, relativos a 37 utentes - declararam que recomendariam o internamento na Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia a terceiros, e lamentando não ter sido possível falar com três dos familiares, um por motivos de saúde, outro por não ter sido possível estabelecer contacto e um terceiro, que prestou declarações ao canal televisivo, uma vez que este “não se mostrou disponível para falar a não ser através do seu advogado”.

 

Andreia Cardoso salientou que, “naturalmente, sendo familiares atentos e vigilantes, são capazes de identificar alguns aspetos que devem ser melhorados a diversos níveis”, apontando questões como as condições das instalações, dos cuidados que são prestados ao nível da enfermagem, nomeadamente “a importância de garantir uma presença mais estável do pessoal de enfermagem, aspetos estes já identificados pela Direção Regional de Saúde no relatório que produziu”.

 

“O Governo Regional tem plena consciência do trabalho que tem de desenvolver ao nível do acompanhamento das instituições”, frisou a titular da pasta da Solidariedade Social, adiantando que estas “têm de contar com um Governo Regional vigilante e atento às necessidades das pessoas que estão aos cuidados daquelas unidades”.

 

“Estaremos ao lado das famílias e das pessoas que estão acolhidas naquelas instituições”, assegurou Andreia Cardoso.

Fonte : Gacs
Música variada ... para retribuir a sua companhia    Asas do Atlântico   .... a sua rádio !
Playlist Asas

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2015
Todos os direitos reservados

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player