Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Início | Clube | Rádio | Informação | Rally | Contatos
Governo dos Açores continua a trabalhar para a promoção e incremento da cibersegurança, refere Ana Cunha
INSERIDO EM 2019/10/30

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou hoje que o Governo dos Açores está e continuará a trabalhar para a “promoção e incremento da cibersegurança, já que o digital é uma área em constante mutação”.

Ana Cunha, que falava na abertura da primeira edição do evento “Azores Cyber Talks 2019”, adiantou que o Governo “tem participado e desempenhando um papel muito ativo na reflexão sobre a Cibersegurança, através da participação no Conselho Superior de Segurança do Ciberespaço e no Grupo de Reflexão sobre Resiliência Cibernética”.

 

“Esta participação tem o objetivo de definir e concretizar a Estratégia Nacional de Segurança do Ciberespaço, bem como criar ferramentas que contribuam para apoio ao processo de decisão, à promoção e à sensibilização para uma cultura de segurança e de defesa”, disse, acrescentando que “a estes fatores devem aliar-se ainda a divulgação do conhecimento e boas práticas, fundamental para a segurança de pessoas e bens, como para a defesa da soberania no ciberespaço”.

 

A Secretária Regional frisou que acresce ainda que “o Governo dos Açores tem executado a sua estratégia de investimento no reforço da resiliência e da segurança dos seus sistemas de informação e das comunicações, quer seja através da aquisição de soluções e ferramentas, quer através da formação e da aposta em recursos técnicos especializados”.

 

Das várias iniciativas em curso, Ana Cunha Destacou o projeto Azores Cloud, que “visa centralizar toda a Infraestrutura Tecnológica do Governo dos Açores, suportando-a em dois polos técnicos gémeos (datacenters), com localizações distintas e que vão permitir um aumento significativo da resiliência, segurança e performance dos Sistemas de informação do Governo Regional dos Açores”, o contrato para acelerar a convergência e conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados, “com forte impacto ao nível da segurança da informação, em simultâneo com formações administrativas, que visam a formação de recursos nestas áreas” e a ação de sensibilização, junto dos funcionários da Administração Pública Regional, “através da disponibilização interna, em articulação com o Centro Nacional Cibersegurança do curso “Cidadão Ciberseguro, numa iniciativa que “pretendemos disponibilizar a todos os cidadãos açorianos numa segunda fase”, afirmou a titular da pasta das Comunicações.

 

Ana Cunha referiu ainda a realização duma campanha de prevenção cibernética, “em articulação, também, uma vez mais, com o Centro Nacional de Cibersegurança, que vai procurar alertar os cidadãos para os perigos a que estão expostos no ciberespaço e de que forma é que os seus comportamentos podem mitigar esses perigos”.

 

A Secretária Regional lembrou a utilização, cada vez maior, das ferramentas digitais, através duma crescente diversidade de meios tecnológicos, assistindo-se “também, e por isso, ao aumento dos riscos e das ameaças à nossa segurança, à nossa proteção e à nossa privacidade”.

 

Assim, “é importante que cada um de nós perceba que esta temática ultrapassa em muito o espaço a que muitas vezes é erradamente confinada: a de ser meramente uma questão informática. Não é assim”, frisou.

 

Na verdade, “a Cibersegurança e a Ciberdefesa são atualmente entendidas como processos de gestão, que devem ser implementados, de forma horizontal, em qualquer organização, abrangendo todos os seus recursos, disseminando conceitos e práticas e garantindo maior resiliência e segurança nas instituições e empresas”, disse a Secretária Regional.

 

O “Azores Cyber Talks 2019”, organizado pelo Governo dos Açores, surgiu como forma de assinalar, pela primeira vez, o Mês Europeu da Cibersegurança.

 

Além da sensibilização, o objetivo deste evento passa por explorar e dar a conhecer as várias temáticas relacionadas com o Ciberespaço, o seu conceito, conteúdos e estrutura, os vários vetores das diferentes atividades e propósitos que encerram e os diferentes atores que nele se movem, abordando as questões relacionadas com estas temáticas, os seus desafios e os caminhos a seguir, pretendendo-se “desenvolver massa crítica, pensar e discutir estes temas, conhecer riscos e benefícios, perspetivar o futuro de forma o mais segura possível, no que diz respeito à tecnologia, no âmbito global do ciberespaço”, afirmou Ana Cunha.

 

A Secretária Regional revelou que é também neste âmbito que o Governo dos Açores tem também já prevista a assinatura de um Protocolo de Cooperação com o Centro Nacional de Cibersegurança, que “visa promover o desenvolvimento das capacidades nacionais de cibersegurança, a troca de conhecimento e o aprofundamento mútuo das capacidades”, sendo que as áreas de cooperação “incidem no desenvolvimento estratégico, operações de cibersegurança, formação e qualificação de recursos humanos, sensibilização, políticas e exercícios de cibersegurança, apresentação de candidaturas a projetos com cofinanciamento comunitário, notificação obrigatória centralizada de incidentes de cibersegurança entre outras áreas da cibersegurança.

Fonte : Gacs
Música variada ... para retribuir a sua companhia    Asas do Atlântico   .... a sua rádio !
Playlist Asas

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Santamariaazores
© Clube Asas do Atlântico - 2015
Todos os direitos reservados

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player